Deficit de Atenção e Hiperatividade Infantil na Escola

Deficit de Atenção e Hiperatividade Infantil na Escola

Este artigo tem como objetivo dar ferramentas aos professores para ajudar a extrair o potencial dos adolescentes e crianças com deficit de atenção e hiperatividade na escola.

Tudo é motivo para distrair a mente de um aluno com deficit de atenção e hiperatividade na sala de aula. Ensinar crianças com esta desordem requer muita paciência, originalidade e conhecimentos sobre o deficit de atenção e hiperatividade.

Alunos com deficit de atenção e hiperatividade costumam ter notas baixas e são constantemente repreendidos e punidos, o que leva a uma baixa autoestima e aversão à escola.

Como professor deverá ter presente que o aluno tem potencial para aprender, mas os métodos de ensino precisam ser adaptados para o funcionamento do cérebro de quem tem deficit de atenção e hiperatividade.

A base de uma educação eficaz de um aluno/a com deficit de atenção e hiperatividade assenta em 3 pontos:

  • condições/instalações
  • atenção
  • intervenção

Condições e instalações diz respeito ao que o professor pode fazer ou tem à sua disposição para criar um ambiente escolar apropriado para facilitar a aprendizagem.

A atenção diz respeito à atenção dada, sempre que possível, ao aluno.

E a intervenção diz respeito aos métodos que o professor usa para ensinar e reduzir os comportamentos que perturbam a concentração e distraem os outros alunos.

Aqui fica uma lista com 10 dicas e estratégias para ajudar os seus alunos com deficit de atenção e hiperatividade na escola:

1) Mantenha Uma Relação Próxima Com os Pais: mantenha um linha direta de comunicação com os pais. Pode ser via email ou telefone. Para controlar os sintomas do deficit de atenção e hiperatividade é necessário o envolvimento dos pais, educadores e profissionais de saúde. Todos precisam de trabalhar em conjunto para ajudar a criança/adolescente

2) Tente Ter Uma “Linguagem Secreta” Com o Aluno: tente chegar a acordo com o aluno para terem alguns sinais que só vocês conheçam. Assim o aluno não será repreendido em frente ao resto da turma. E o resto da turma não será “incomodada” com a chamada de atenção. Alguns exemplos poderão ser: tocar com a mão no ombro do aluno, tocar com a mão no seu ombro a olhar par o aluno, esfregar as mãos, fingir que coça a cabeça, etc, Use a sua reatividade

3) Ajude Com a Organização: sempre que possível, ajude o aluno a organizar os materiais das aulas, separando as matérias em pastas/cadernos diferentes;

4) Apoio e Reforço Positivo: os alunos com deficit de atenção e hiperatividade precisam  de mais reconhecimento e elogios do que os restantes alunos.Ajuda a manter a motivação. Pontualmente e de forma discreta, quando o aluno completar uma tarefa/trabalho dê um pequeno elogio.

5) Informações Diretas e Claras: seja sempre o mais claro possível sobre as tarefas, expectativas e regras, tanto as de sala de lição como em relação aos trabalhos de casa

6) Utilize Todos os Recursos Visuais Disponíveis: utilize imagens, gráficos, listas e cores diferentes para diferenciar e ensinar os conteúdos

7) Divida Grandes Tarefas Em Pequenas Partes: é muito difícil um aluno com deficit de atenção e hiperatividade manter a concentração e atenção durante grandes períodos de tempo. Experimente dividir as tarefas/trabalhos em várias sub tarefas e dar apenas uma sub-tarefa de cada vez

8) Adapte os Testes e as Provas: se for possível, divida um teste/prova mais longa em várias partes. E também aumente o tempo para a realização do teste/prova. Estima-se que um aluno com deficit de atenção e hiperatividade precise de cerca de mais 50% do tempo para concluir um teste do que um aluno sem esta condição. Em alternativa poderá realizar provas orais porque uma das nossas qualidades é termos uma grande facilidade de expressão oral.

9) Escolha Um Lugar estratégico: coloque o aluno longe de distrações ( janelas/portas). Escolha lugares perto de outros alunos que possam dar bons exemplos e até ajudá-lo. O lugar também deve ser próximo da mesa do professor