Estratégias Motivadoras Para Crianças Com Deficit de Atenção e Hiperatividade
Home / Crianças / Estratégias Motivadoras e Eficazes para Crianças Com Deficit de Atenção e Hiperatividade

Estratégias Motivadoras e Eficazes para Crianças Com Deficit de Atenção e Hiperatividade

Famílias que têm sucesso a ajudar os seus filhos com o deficit de atenção e hiperatividade são:

  • Quentes
  • Amorosas
  • Consistentes
  • Apoiantes
  • Aceitadoras
  • Cooperativas
  • Preocupadas
  • Respeitadoras
  • Tolerantes

Por outro lado, as famílias com piores resultados são:

  • Tensas
  • Caóticas
  • Críticas
  • Controladoras
  • Rejeitadores
  • Distantes
  • Amedrontados
  • Imprevisíveis
  • Impacientes

Quer começar a implementar estratégias para ajudar controlar o deficit de atenção e hiperatividade do seu filho/a?

Comece por implementar estas regras:

  1. O sucesso é o maior motivador. Reconheça, reforce e celebre os sucessos e progressos do seu filho – especialmente pequenas vitórias.
  2. Ao rever um teste ou ficha com o seu filho, comentar sempre primeiro os aspetos positivos e realizações.
  3. Elogie os seus filhos pelas boas decisões.
  4. Reforce ao seu filho para obter pequenos ganhos numa área difícil. Encaminhe na direção das recompensas… não à perfeição.
  5. Fale positivamente e apoie a escola e os professores do seu filho. Se uma criança sente hostilidade dos seus pais em relação à sua escola, é pouco provável que esteja motivada para ter sucesso lá.
  6. Esteja atento aos sintomas de ansiedade do seu filho (mudanças nos hábitos alimentares, insónia, pesadelos, comportamentos compulsivos, timidez, provocação, sintomas físicos, crueldade com animais de estimação ou irmãos mais novos). A ansiedade pode comprometer a capacidade da criança de tomar decisões, usar o bom senso, memorizar e aprender na escola.
  7. Esteja atento à saúde do seu filho em relação a qualquer problema físico que interfira com a sua capacidade de frequentar e participar plenamente na escola.
  8. Fornecer regularmente refeições bem equilibradas e nutritivas. Uma criança com fome ou que não receba as vitaminas e minerais certos dificilmente estará motivada na escola.
  9. Tenha a certeza de que o seu filho obtenha as horas de adequadas de sono e descanso. Crianças cansadas não podem aprender. Mesmo a falta de uma hora na quantidade de sono que uma criança afetará o seu desempenho no dia seguinte. Dormir permite às crianças processar os eventos do dia anterior e consolidar informações aprendidas e memorizadas. Para que uma criança tenha um sono profundo e descansado, deve ir para a cama sentindo-se segura e amada. Evite conflitos na hora de dormir.
  10. Diga ao seu filho que a sua família tem uma grande estima pela educação. Celebrar e reforçar a aprendizagem. Lembrar-lhe que a educação é uma prioridade familiar.
  11. Não diga ao seu filho que uma tarefa será fácil para aumentar a sua motivação. “Vá lá, João, vamos começar a trabalhar neste mapa. Deve ser canja.” Com esta estratégia bem intencionada muitas vezes sai o tiro pela culatra. Se ele se sair bem na tarefa, estará encantado, porque a tarefa foi rotulada como “fácil”. Por outro lado, se ele tiver dificuldades com a tarefa, falhou numa tarefa simples. De qualquer forma, o seu orgulho e auto-estima não aumentam. É melhor dizer, “Esta tarefa é um desafio, mas eu sei que a podes fazer.”
  12. Trabalhe com o seu filho num esforço para melhorar a sua organização, gestão do tempo e habilidades de programação.
  13. Celebrar a assunção de comportamentos de risco. A disposição para assumir riscos é fundamental para o sucesso escolar e a motivação.
  14. Esteja disposto e seja capaz de explicar aos professores e treinadores do seu filho que a falta de motivação pode ser o efeito do seu fracasso escolar, não a causa.
  15. Não comparar o seu filho desfavoravelmente em relação aos seus irmãos. Isto cria ressentimento e raiva, não motivação.
  16. Lembre-se da importância de tradições e rituais familiares. As crianças sentem-se confortáveis e aceites num ambiente familiar com eventos previsíveis e rituais aos quais ansiar.
  17. Cuida de ti. Mantenha a sua saúde comendo bem e exercitando-se. Tenha um sistema de apoio e permita-se ao “luxo” de atividades que reabasteçam a sua energia e impulsionam o seu espírito. Reconheça a sua própria resposta à ansiedade e dê a si mesmo permissão para fazer uma pausa de vez em quando. Você não pode treinar e defender o seu filho se estiver exausto e esgotado. Há uma razão pela qual as companhias aéreas o aconselham a usar primeiro a máscara de oxigénio e depois oferecer a assistência a outros.
  18. Demonstre consistentemente o quanto valoriza a aprendizagem, apoiando as políticas e práticas da escola do seu filho. Evite criticar os professores do seu filho. Fale positivamente sobre as suas próprias experiências escolares, e promova a ideia de que A aprendizagem é um processo para toda a vida.
  19. Deposite fé no seu filho e na sua capacidade de aprender. Embora o seu desempenho académico lhe possa causar preocupação, desilusão e angústia, não se preocupe com isso.
  20. Mostre um ativo (não intrusivo) interesse nos passatempos do seu filho e atividades.
  21. Desfrute de atividades familiares em que todos os membros da família trabalhem em cooperação para um objetivo comum (por exemplo, jardinagem, noites de jogos em família, serviço comunitário).
  22. Ajude as crianças a estabelecer metas realistas pelo seu desempenho académico, social e atlético. Use estas metas para monitorizar e avaliar o seu progresso.

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *